Saudades

Há dias que parece que eu fico doente de saudades: dói o coração, dá falta de ar, vontade de chorar, eu não entendo como eu consigo viver sem as pessoas que eu amo por perto e quero fugir para casa.

Daí, eu respiro fundo e olho para frente, lembro porque eu estou aqui. Com mais calma, eu olho em volta e me surpreendo com até onde eu cheguei. Eu não achava que podia. Eu não sabia que podia.

Então eu me lembro das pessoas que eu amo e estão longe. O quanto elas acreditaram e acreditam em mim. O quanto oram e torceram por mim, e como estão orgulhosas. E a verdade é que a saudades não vai embora, mas a tristeza aos pouquinhos vai, e eu sorrio, lembrando das pessoas que me amam, mesmo que de longe.

Cet article a été publié dans Amour, Saudades. Ajoutez ce permalien à vos favoris.

Un commentaire pour Saudades

  1. Eliane dit :

    Pudim,
    Eu tenho muito orgulho de você e sempre soube que você podia.
    Saudades,
    Nane

Laisser un commentaire

Entrez vos coordonnées ci-dessous ou cliquez sur une icône pour vous connecter:

Logo WordPress.com

Vous commentez à l'aide de votre compte WordPress.com. Déconnexion /  Changer )

Photo Google+

Vous commentez à l'aide de votre compte Google+. Déconnexion /  Changer )

Image Twitter

Vous commentez à l'aide de votre compte Twitter. Déconnexion /  Changer )

Photo Facebook

Vous commentez à l'aide de votre compte Facebook. Déconnexion /  Changer )

w

Connexion à %s