Je veux un papaye! ou Les merveilles du monde tropical

papayaSe eu parar para pensar, é verdade que eu nunca tinha visto um papaya em Paris. Mas até ai, papaya não é minha fruta favorita e eu estava rodeada de moranguinhos, framboesas e cerejas.

Porém um dia a vontade chegou. Do nada me deu vontade de comer um café da manhã daqueles de novela, ou igual aqueles que rolam quando eu vou visitar a (ex) casa da melhor amiga ou ainda quando vem visita na minha casa brasileira: pão de queijo, café, suco de laranja feito na hora, pão fresquinho, geléia, manteiga, queijo mussarela, queijo prato, queijo branco, presunto, chocolate quente, rosca doce e é claro mamão papaya.
A vontade em si passou, mas ficou na minha cabeça o tal do mamão papaya. Eu pensei, ora, a proxima vez que eu for no mercado eu compro um papaya é saudavel, é bonitinho e é gostoso. Isso jah faz mais de 20 dias.

Sim, eu fui no mercado um punhado de vezes depois disso o problema é que não achava o dito cujo. Até o presente dia.

Encontrei uma pequena pilha de papayas vindos diretamente do Brasil, logo ao lado do maracuja da Tanzania e em cima da batata doce da Guatemala, na seção de frutas exoticas do mercado. Isso mesmo! Mamão papaya é fruta exotica!

Mas o choque mesmo foi ver que cada um custava a singela quantia de 8 reais.

Tah, eu comprei um para passar a vontade e chega né? Outro soh no Natal.

Quando cheguei no caixa a vendedora passa um tempão olhando para fruta, como se eu tivesse esquecido de pesar. Eu viro com a minha cara desconsolada e digo: Custa 3€, CADA UM. Ela fala: Ah, sim, isso eu sei. Soh nunca tinha visto essa fruta de perto antes. Como chama mesmo?

Eh duro vir de um pais tropical, viu!

Publicités
Cet article a été publié dans France, Gastronomie, Insolite. Ajoutez ce permalien à vos favoris.

2 commentaires pour Je veux un papaye! ou Les merveilles du monde tropical

  1. Flá dit :

    Eu nunca vi papaya por aqui – mas minhas compras são sempre no mesmo lugar, sem muitas opções mesmo…

    Mas sabe o que me choca aqui? O povo come laranja e acha uma delícia. Eu também acho uma delícia comer laranja mas não laranja passada, né? Sério. A laranja deles até cheira um pouco mal – cheiro de passada, sabe? – mas como a pobre faz uma viagem longa pra chegar aqui, acho que ninguém experimentou uma fresquinha pra saber como é bom….

  2. André Ubriaco dit :

    Bem pri… podemos pensar do ponto de vista ecológico… onde espécie exótica seria apenas uma espécie não pertencente a comunidade de espécies local… podendo gerar várias implicações, como espécie invasora e tal…ia causar um problemão… sem contar que o clima e o solo local não iriam ajudar mto…

    Está bem… vou ficar quieto.. hehehe… é que estou estudando ecologia de comunidades nesse
    exato momnento e me animei… hehehe… bjão

Répondre

Entrez vos coordonnées ci-dessous ou cliquez sur une icône pour vous connecter:

Logo WordPress.com

Vous commentez à l'aide de votre compte WordPress.com. Déconnexion /  Changer )

Photo Google

Vous commentez à l'aide de votre compte Google. Déconnexion /  Changer )

Image Twitter

Vous commentez à l'aide de votre compte Twitter. Déconnexion /  Changer )

Photo Facebook

Vous commentez à l'aide de votre compte Facebook. Déconnexion /  Changer )

Connexion à %s